bacana, casa, desenhos, design, links

We love FREE things!

Estou num surto inesperado e super legal de colecionar quadros. Gente, moro de aluguel e o único jeito de decorar a casa sem ter que pintar as paredes (ou colocar papel de parede) são os quadrinhos.
Quem adora ilustrações diferentes e bonitinhas, sabe como é difícil achar com boa qualidade e que não tenha aquela marca d’água chata na frente. Bom, como eu sou uma pessoa boazinha, tenho uma boa notícia: achei um site super maneiro pra baixar em boa resolução AND de graça.
Eu selecionei uns que amei pra mostrar que não estou mentindo:

donnamckenzie_FYS

asjaborosfeedyoursoul

dwelldeep_FYS

feeharding_feedyoursoul

Nem adianta clicar nas imagens acima pra salvar, vai logo no site (clicando aqui) e divirta-se!

Ah, e uma diquinha: eu pendurei os meus quadros com aquelas fitas de silicone dupla face faz um tempo, e até agora não caíram. Pelo menos não precisei pedir pro marido furar a parede pra mim 😉

Beijocas!

Anúncios
Padrão
livros

O que andei lendo por aí

Depois que ganhei meu precioso tablet, descobri o mundo dos e-books e onde posso baixá-los de graça (quem quiser saber, é só me dizer).

Não sou contra quem gosta de pegar o livro na mão, cheirar, folhear, enfim, eu amo tudo isso também, mas o que eu queria mesmo evitar era o acúmulo deles nas pasteleiras, JÁ QUE eu tentei doar alguns e mainha ficou com todos pra enfeitar o novo escritório (mas quem quiser emprestado, fique a vontade).

Então, mas não é pra falar de mainha e seu apego aos livros que vim aqui, mas sim para postar um pouco sobre as minhas leituras:

112591571G1

O lado bom da vida – Matthew Quick

Trata-se da história de um rapaz, Pat, que sofre um surto psicótico, após descobrir algo terrível sobre a esposa e para numa clínica/sanatório. Depois de 8 meses (pelo que lembro) ele tem auta, vai pra casa dos pais e nesse meio tempo, conhece a cunhada do seu amigo, que é uma viúva em processo de reabilitação, muito bonita por sinal. Enfim, como os dois são bonitos, e de certa forma com histórias parecidas, mantém uma amizade estranha, mas muito sadia, pelo menos é o que afirma o psiquiatra do Pat.

Eu achei o livro muito bom, porque adoro histórias de amor (com ou sem finais felizes). E sim, achei os dois personagens meio malucos. Mas quem não é um pouco, certo?

Ah, já aproveito pra dizer que o livro NADA TEM A VER com o filme. Só se eu li o livro errado. Odiei o filme, de verdade (mas se fosse com Ryan Gosling, eu até daria um desconto – hahahahaha).

a_culpa_e_das_estrelasA culpa é das estrelas – John Green

Uma adolescente de 17 anos, Hazel,  com câncer terminal no pulmão, vai numa dessas reuniões de apoio à crianças com câncer e conhece o grande amor de sua vida, Gus. Pronto. Eles lutam o tempo todo para não viver sob a sombra da doença que os corrói a cada dia, apenas vivendo suas vidas de adolescentes.

Apesar de parecer um livro fraco – já que minha resenha não foi lá muito otimista – é um livro bonito de se ler, porque tem aquela moral de que se tem que valorizar a vida e agradecer por você não ter uma doença tão grave.

O que me deixou pensando foi a forma de como a personagem Hazel lidava com a sua morte e como seus pais ficariam depois que ela se fosse. Na verdade, não se é preciso ter uma doença para se pensar assim, não é verdade? Afinal, todos nós vamos morrer um dia, e o dia ninguém sabe.

Não tem filme deste livro, mas quem quiser ver uma história parecida, assistam “Uma prova de amor” (aquele onde a Cameron Diaz raspa a cabeça).

@mor@mor – Daniel Glattauer

Sim, assim mesmo, amor com “arroba”. Bom, este livro é basicamente troca de emails entre duas pessoas. A personagem Emmi, envia um email para uma editora de revista, mas por erro na digitação do endereço, este vai para na caixa de correio de Leo e assim começa uma troca de mensagens intermináveis.

Leo acabara de ser deixado pelo que ele acredita ser o amor de sua vida, e Emmi é casada e tem uma família perfeita. Ou apenas acha que tem. Os dois cúmplices das suas vidas, não se conhecem pessoalmente e nem sabem ao menos como são, mas trocam confidências como se fossem velhos conhecidos. Os dois tem medo de se conhecerem e acabar com a ~magia, mas fiquem tranquilos que eles não ficam assim o livro inteiro, afinal, quem aguentaria? Eu pelo menos não! Um dia eles decidem se conhecer e é aonde tudo começa. Ou acaba.

Devo confessar que o Leo, eu imaginei o Ryan Gosling. Aliás, na maioria dos livros eu o imagino. Deixa eu tá! Hunf!

Emmi-e-Leo-A-Sétima-OndaEmmi e Leo – A sétima onda

Então, se você leu o livro acima, vai ter que ler este. Não vou detalhar muito, porque senão você, querido leitor, não vai ficar que nem eu: com cara de “HAM? COMO ASSIM?” ao chegar ao final do livro anterior.

Imaginem a cena: eu que nem doida procurando o link para baixar a continuação, sendo que a minha internet 3G da tim é uma bosta e os links que abriam, me redirecionavam à uma propaganda ou um arquivo de download “.exe”.

Quando eu finalmente achei um link descente, pude terminar de ler. As três da madruga. Isso sim é curiosidade.

Bom, o que eu achei deste? Digno de filme romântico, com direito a musiquinha do Jazon Mraz para fazer chorar.
Enfim, tem que ler este também.

Então, acho que é isso.

Tenho mais uns três para ler e se alguém tiver aí alguma sugestão, pode comentar.

Padrão