blá blá blá, vida

O parafuso da discórdia (a tal história do notebook quebrado)

Daí que depois de duas semanas e meia de espera, a tal empresa prestadora de serviço para manutenção em computadores/notebooks etc, me ligou (pela primeira e última vez) dizendo que não seria possível o conserto do notebook, pois não haviam peças no estoque e teriam que procurar fora de SC.
Liguei para a assistência técnica da Acer – na verdade um representante aqui em Floripa – e por telefone o rapaz já me deu aquela notícia esperançosa:

“Olha, a senhora vai ter que procurar as peças no Mercado Livre, por conta própria, nós consertamos aqui, mas isso vai levar mais ou menos um mês e pouquinho. Fora a nossa mão de obra, em média ficará uns R$ 400,00, por aí, isso se achar as peças”.

O que eu fiz: fui na Cassol, comprei Araldite. Chegando em casa, eu e marido abrimos a moldura da tela e o que ele descobriu? Que era apena um parafuso que soltou. UM PEQUENO PARAFUSO!
O meu orçamento: R$ 9,00 da cola.
O que eu posso dizer para as empresas acima:

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “O parafuso da discórdia (a tal história do notebook quebrado)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s